menu
Topo
Bru Fioreti

Bru Fioreti

Categorias

Histórico

Quer ler mais? Veja 6 táticas para cumprir esta meta em 2018

Bru Fioreti

11/01/2018 08h00

Quantos livros você leu em 2017? E no último mês? Se as respostas forem constrangedoras, saiba que está muito bem acompanhado. Colocar mais literatura na vida é daquelas metas tão comuns que só perdem para emagrecer 7 quilos no ano. E das mais fáceis de abandonar também — a rotina engole seu tempo e em fevereiro você nem se lembra do que pretendia no dia 1 de janeiro. Os livros vão para o pé na lista das prioridades.

Tem um cenário bucólico para ler? Ótimo. Mas a verdade é que qualquer sala de espera é útil para criar esse hábito (Foto: Pexels)

Mas se você está disposto a fazer este ano ser diferente pode tentar aplicar as dicas abaixo, baseadas em estudos sobre produtividade e na experiência desta leitora voraz que vos escreve.

Comece buscando algo realmente interessante para você

O ranço com a leitura muitas vezes vem da escola e da extensa lista obrigatória de obras importantes que "caem na prova". O prazer de ler é substituído pela obrigação para muitas pessoas, e isso passa pelos livros do vestibular até os best-sellers do momento.

Que tal se livrar disso? Para se inserir nas rodinhas de conversa, contente-se com a última série a que assistiu, ok? Sua leitura pode ser algo peculiar, estranho, único… só tem que ser interessante para você!

Que assunto realmente te interessa, fascina? O que não cansa? Fortaleça seu hábito de ler por aí, com a leveza de quem não é obrigado a nada.

Preencha as pausas do seu dia a dia

O ato de ler não precisa vir acompanhado de um ritual na rede ao som de pássaros, numa tarde bucólica em Itapuã. Ler é só ler.

Uma forma de tirar o peso desse hábito é levá-lo para as pequenas pausas do dia a dia. O trajeto no ônibus ou no táxi, a espera no dentista, os 20 minutos pós-almoço. Quais são os espaços a serem ocupados com uma boa história?

Claro que para isso é preciso carregar o livro aonde for, digitalmente ou no papel. Mas vale a pena. Você pode se surpreender com a quantidade de páginas que é capaz de ler nos intervalos antes desperdiçados stalkeando a vida do vizinho no Facebook.

Crie pequenas metas diárias

Assim como qualquer objetivo, o de ler mais tem mais chances de ser atingido se for esmiuçado em pequenas metas. A ideia de ler dez livros ao ano pode parecer assustadora para quem não abre um há sete anos, mas a de ler dez páginas por dia soa mais palatável.

Para cumprir a meta do dia, use os "gaps" de tempo mencionados acima ou estipule um horário de leitura, antes de dormir ou ao acordar, por exemplo. E neste momento desligue ou silencie o celular ou pelo menos desconecte-se da internet. O vício de checar as redes sociais sempre ganha da leitura, então não dê bobeira.

Ah, e se for daqueles que cochila no segundo parágrafo, adivinhe? Leia sentado! Confortavelmente, mas nem tanto.

Tente a técnica dos três livros à disposição

Normalmente, você verá recomendações de ler um por vez, mas se já tentou isso e não funcionou, pode lançar mão do jeito Bruna Fioreti (eu!) de ler: ter pelo menos três opções de livros em andamento, físicos e digitais.

Isso é ótimo para pessoas inquietas e/ou que perdem o interesse em algo com facilidade. Ideias: ter um livro mais técnico, um romance e um de curiosidade à mão.

Geralmente tenho duas versões online e uma impressa, mas isso é pessoal. Se enjoei de ler algo da minha área, passo para o livro curioso, mas não tão técnico. No outro dia, posso estar no clima de uma boa narrativa. E assim por diante.

É uma forma de sempre se sentir motivado a ler, uma escolha feita com prazer e de acordo com o clima do momento.

Cogite audiobooks nas caminhadas e no trânsito  

Pessoas de alta produtividade relatam muita satisfação com audiolivros, porque eles permitem que se faça outras tarefas simultaneamente. Na academia, andando de um lugar para outro e até enquanto dirigem, essas figuras aumentam sua cota de leitura diária sem cansar a vista e de um jeito lúdico.

Os apps de audiobooks, como o Audible, costumam ter mais opções em inglês — ideia boa para quem quer se aperfeiçoar na língua.

Sobre a autora

Bruna Fioreti é coach de vida e carreira, jornalista e consultora de branding pessoal e conteúdo. Ministra cursos e palestras sobre carreira, estilo, produtividade e temas femininos pelo Brasil - expertise desenvolvida em cinco anos como redatora-chefe da revista Glamour. Com MBA em Coaching em curso e seu projeto Manual de Você, realiza dezenas de atendimentos individuais e dissemina o conceito de #autocoaching nas redes sociais.

Sobre o blog

Dicas e reportagens sobre carreira, com foco nas mulheres que buscam satisfação, foco, produtividade e aprimoramento da imagem profissional. Um espaço para falar das tendências da área, que vai te ajudar a atingir a melhor performance da empresa chamada VOCÊ.