PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Categorias

Já pensou em tirar um sabático? Pois esse você pode fazer sem parar a vida

Bru Fioreti

03/03/2020 04h00

E se você pudesse tirar um sabático e ficar mais feliz na vida sem sair de casa? Pois a Psicologia Positiva mostra que é possível (Foto:Pexels)

Tirar um sabático, aquele período dedicado somente a repensar os rumos da vida, descansar e se reencontrar, é um daqueles sonhos  que muitas de nós temos. E daqueles privilégios que a maioria não tem.

Nem sempre podemos fazer uma pausa na rotina, "trancar" a matrícula e deixar o trabalho atual para fazer essa investigação de si mesma longe das obrigações cotidianas. Muito menos durante uma viagem.

Mas precisa ser assim?

Um novo livro propõe um tipo diferente de sabático, uma espécie de "sabático da felicidade", quebrado em períodos diários dedicados ao que se faz num sabático, um tempo dedicado a descanso, aprendizado e restauração.

Na prática, esse sabático do dia a dia seria calcado em exercícios inspirados na Psicologia Positiva feitos durante uma hora. Todo dia, sem falta, para que os ganhos de cada exercício se acumulem e se tornem hábito. 

O livro em questão foi escrito por Flora Victoria, empresária e mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela Universidade da Pensilvânia, um dos berços dessa ciência, e se chama "O Tempo da Felicidade", previsto para chegar às livrarias em abril pela editora HarperCollins Brasil.

Sabático das emoções

Flora propõe um programa de sete passos e começa com o que chama de "poder restaurador" das emoções positivas. Para embasar a escolha, cita uma série de pesquisas.

Estudos que demonstram, por exemplo, que uma boa risada deixa nossa musculatura relaxada por cerca de 45 minutos, reduz o estresse e ajuda a fortalecer as células do sistema imunológico, graças à endorfina liberada.

Ela detalha ainda outra pesquisa, feita em um convento, que associou longevidade a emoções positivas e já teve outros estudos relacionados reforçando essa conexão.

Para conseguir resultados imediatos e duradouros das emoções positivas, a autora explica cada uma delas e vai propondo logo no início da obra como vivenciá-las no dia a dia.

Alegria, contentamento, interesse e amor são as quatro emoções boas mais frequentes, segundo as pesquisas da doutora Barbara Fredrickson, da Universidade da Carolina do Norte.

Mas há outras frequentes: orgulho (no bom sentido, de si mesmo e dos feitos), esperança, diversão, inspiração, elevação e gratidão.

Veja mais

Essa última, uma das mais estudadas e comprovadamente a que sempre pode ser acessada, mesmo em momentos difíceis.

Flora lembra dos estudos da dra. Fredrickson que apontam a hoje já conhecida proporção de 3 para 1 da gratidão. Na verdade, a recomendação para obter os benefícios duradouros de sentir mais emoções positivas na sua vida que negativas é sentir ao menos 3 emoções positivas para cada negativa.

A gratidão, como é uma das mais possíveis de ser aflorada em dias difíceis, pode te ajudar a chegar nessa proporção mágica. Busque escrever ao menos três coisas pelas quais é grata todo dia. Depois vira hábito.

Dicas práticas para seu sabático da felicidade

Além do cultivo diário das emoções positivas, há uma série de dicas da autora para complementar o tal sabático sem sair de casa. Algumas delas, compartilho aqui.

  • Flora recomenda que você tenha um caderno para anotar os insights ao longo desse processo de investigar suas emoções. Também sugere separar 60 minutos por dia para se dedicar a esse processo, de preferência pela manhã.
  •  Combata o autocriticismo, segundo ela, o principal inimigo das emoções positivas. Diferentemente da autorresponsabilidade, ele aparece quando você assume uma postura intolerante consigo mesma. Tente começar a trocá-lo por autocompaixão, sendo mais generosa consigo mesma, encarando o problema com atenção plena e serenidade em vez de ruminar e abraçando a própria humanidade (basicamente sabendo que você não está só).
  • Acolha e aceite seu corpo com uma postura amorosa. Avalie como anda seu nível de descanso consciente, que é quando consegue deixar os pensamentos irem e virem sem se apegar a nenhum, respirando fundo, relaxando… mas sempre alerta. Você tem feito isso?
  • Investigue quantas atividades diárias toca por obrigação e quantas faz por paixão. Quantas decidiu fazer de verdade e quantas leva no piloto automático? A resposta serve pra medir seu nível de engajamento atual. Lembre-se de usar suas forças de caráter, aquilo no que é naturalmente boa, todos os dias porque isso ajuda a aumentar o engajamento.
  • Cultive o perdão e trabalhe a "mentalidade afável", conceito que tem a ver com dar aos outros o benefício da dúvida, sem julgamentos apressados, grosseria, aquela visão 8 ou 80. É sobre repensar a forma como interpretamos o comportamento das outras pessoas.
  • Esse sabático não pressupõe uma viagem, porém cogite fazer uma se quiser acelerar os resultados de "regeneração" que Flora propõe, já que "o distanciamento geográfico nos dá perspectiva para refletir sobre a vida e encontrar novas soluções para velhos problemas".

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Bruna Fioreti é coach de vida e carreira, jornalista e consultora de branding pessoal e conteúdo. Ministra cursos e palestras sobre carreira, estilo, produtividade e temas femininos pelo Brasil - expertise desenvolvida em cinco anos como redatora-chefe da revista Glamour. Com MBA em Coaching em curso e seu projeto Manual de Você, realiza dezenas de atendimentos individuais e dissemina o conceito de #autocoaching nas redes sociais.

Sobre o blog

Dicas e reportagens sobre carreira, com foco nas mulheres que buscam satisfação, foco, produtividade e aprimoramento da imagem profissional. Um espaço para falar das tendências da área, que vai te ajudar a atingir a melhor performance da empresa chamada VOCÊ.

Blog da Bru Fioreti