PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Categorias

7 dicas práticas para turbinar a autoestima e a autoconfiança

Bru Fioreti

27/11/2017 08h00

Autoestima abaixo de zero? Não se entregue: separei dicas simples e certeiras utilizados no processo de coaching para ajudar você a reencontrar seu valor em pequenas coisas e paulatinamente. Tente uma por semana ou encare todas de uma vez, se a disposição aumentar.

1. Faça uma lista de conquistas e celebre-as

Um exercício simples e certeiro. Você escreve tudo o que conquistou desde criancinha e, ao final da lista, sai para comemorar sozinho ou com alguém que ama. É como se fizesse uma pausa na vida para contemplar todos os desafios que superou até hoje, da primeira recuperação na escola até uma doença grave da qual se curou, tomando consciência de que é capaz de muito mais daqui em diante.

Exercite esse olhar generoso para a sua trajetória e verá que você tem méritos e que merece gostar de si mesmo e confiar na sua capacidade de realização.

2. Proponha-se a guardar dinheiro toda semana

Pequenos desafios são combustíveis incríveis para a autoestima. Cada vez que você consegue finalizar algo a que se propôs, prova para si próprio que, sim, consegue mais. E isso aumenta a sua autoeficácia — uma crença positiva na sua capacidade de realização — e, consequentemente, você se sente melhor e mais confiante.

Poupar é uma ótima ideia porque tem uma recompensa óbvia — o dinheiro guardado dá segurança, tranquilidade, serve como incentivo para acumular mais ou para começar a planejar algo fora do dia a dia, como um presente ou uma viagem. Ou seja: recompensas mil!

3. Mude o visual, ainda que por um dia

É sobre se ver sob uma nova perspectiva, olhar para si mesmo com mais calma, exercitar a capacidade de se reinventar. Uma roupa diferente tem esse poder, mudar o cabelo então…

Por mais efêmero que possa ser o prazer da mudança, ele é "prolongável" — tente penteados diferentes, tire fotos, saia mais assim que mudar o visual. Valorize e estenda o bem-estar causado pelo seu novo "eu", aproveitando para fazer dele um marco para novas atitudes.

Exercício físico regular, uma das atitudes mais certeiras pró-autoestima e bem-estar (Foto: Pexels)

4. Crie um inventário de elogios

A maioria de nós guarda cada detalhe das críticas que recebeu, mas esquece ou distorce os elogios. Se é o seu caso, experimente primeiro aceitar os elogios que recebe sem nenhuma justificativa. Diga apenas "obrigado", não vai doer, vai?

A ideia de anotar os elogios que recebe serve para ter um registro de que outras pessoas admiram características em você, é um levanta-astral fantástico para dias de "bad vibes". Ao reler essas observações positivas, você acessa a emoção boa de ser amado, admirado, aceito pelos demais. E isso não é pouco!

5. Programe uma semana de "blindagem" das más influências

Vários estudos têm comprovado uma ideia que a gente instintivamente já tinha: a de que mau humor contagia. Pessoas que só reclamam, que fazem fofoca, que tendem a ver o lado ruim das coisas contaminam quem está ao redor e nem se dão conta.

Se você é uma delas, comece por vigiar seu hábito de reclamar. Se você é influenciada por um exemplar negativo desses, tente se blindar propositadamente por uma semana, para ver como reage.

Claro que quando o indivíduo em questão é seu chefe ou sua mãe fica complicado cortar da vida, então proponha-se a não entrar na onda. Simples assim. Não alimente as reclamações e mude de assunto quando possível. Imagine-se com um escudo e veja como sua mente, de fato, tem poder de protegê-lo.

Sabendo que o exercício de blindagem tem prazo para terminar fica mais fácil seguir esse plano, ok? Daí a ideia de ser em uma semana.

6. Encare exercícios físicos com mais frequência — e monitore os resultados

Primeiro porque os exercícios físicos têm o poder quase mágico de melhorar o bem-estar e o ânimo, graças à liberação de endorfina. Segundo porque eles podem ter efeitos estéticos que, se monitorados, elevam a autoestima.

Experimente tirar foto na mesma posição e com a mesma roupa todos os meses se estiver pegando firme na academia: vai ver que o corpo responde ficando mais firme, que a postura melhora… são pequenos resultados que ajudam você a dar valor ao esforço e a se sentir bem consigo mesmo.

7. Faça um detox de redes sociais e TV

Um estudo já constatou que 15 reles minutos em frente à TV são suficientes para fomentar nos indivíduos sintomas de depressão leve. Se você pensou que isso tem tudo a ver com o noticiário cheio de infortúnios, está coberto de razão.

Ninguém está falando em se alienar, mas em reduzir o tempo dedicado a isso na sua vida, trocando 60 minutos de "desgraça-news" por 20 de informações mais edificantes ou simplesmente testando como fica sua autoestima longe das redes sociais.

Sim, eu adoro um teste porque cada pessoa sabe o que funciona para si quando vai lá e faz por um tempo!

Pode começar com um dia inteiro longe das redes sociais que está ótimo! É supercomum pessoas relatarem sentimentos como inveja e inadequação ao espiar o Instagram alheio, então se afastar disso sistematicamente faz você "voltar à realidade" e redimensionar o que vê na tela do celular e do computador.

Outra sugestão: continue olhando suas redes lindamente, mas deixe de seguir pessoas que provoquem inveja em você. Diferenciando aqui, claro, inveja de admiração — esta segunda, um propulsor interessantíssimo para o seu crescimento pessoal e profissional.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Bruna Fioreti é coach de vida e carreira, jornalista e consultora de branding pessoal e conteúdo. Ministra cursos e palestras sobre carreira, estilo, produtividade e temas femininos pelo Brasil - expertise desenvolvida em cinco anos como redatora-chefe da revista Glamour. Com MBA em Coaching em curso e seu projeto Manual de Você, realiza dezenas de atendimentos individuais e dissemina o conceito de #autocoaching nas redes sociais.

Sobre o blog

Dicas e reportagens sobre carreira, com foco nas mulheres que buscam satisfação, foco, produtividade e aprimoramento da imagem profissional. Um espaço para falar das tendências da área, que vai te ajudar a atingir a melhor performance da empresa chamada VOCÊ.

Blog da Bru Fioreti