Topo
Bru Fioreti

Bru Fioreti

Categorias

Histórico

Novo livro dá dicas para ser uma influencer no LinkedIn. Veja 5 passos

Bru Fioreti

05/06/2019 04h00

Todo mundo é um influenciador digital em potencial, mas para que aconteça é preciso produzir conteúdo constantemente (Foto: PEXELS)

alguns anos o LinkedIn vem se consolidando como plataforma de conteúdo, perdendo o viés apenas de ferramenta de busca de vagas e se tornando uma ferramenta de branding e marketing pessoal.

Mas como começar a trilhar o caminho da produção de conteúdo por ali? Quais temas escolher? Como melhorar o perfil?

Veja também

O novo livro "Unique Stories" se propõe a responder tudo isso. Foi escrito por Flávia Garmonar, expert em LinkedIn e uma de suas Top Voices, com mais de 1 milhão de seguidores na plataforma.

A obra parte da premissa de que todos somos potenciais influenciadores, e isso pode se concretizar desde que tenhamos verdade e nos dediquemos a encontrar e disseminar nossa "unique story", uma história particular que tenha sido decisiva para a nossa carreira e tenha força para nos conectar com os outros.

Aqui, divido 5 dicas que considerei as mais preciosas para quem quer exercitar seu poder de influência no LinkedIn. Vamos a elas.

1. Encontre sua história única e a destaque no perfil

A descrição do seu perfil, assim como a foto, são seus cartões de visita. Eles estão coerentes como a imagem que deseja transmitir?

Flávia indica, para começo de conversa, evitar fotos com baixa resolução ou "cortadas", aquelas que são tiradas em grupo e editadas.

Além disso, crie uma história que defina sua trajetória profissional e mostre um diferencial, em vez de só repetir o currículo no topo do perfil. Seus dados básicos já estarão preenchidos, use esse espaço para agregar, mostrar personalidade, incluir o que não caberia em um CV tradicional. Considere ainda tornar o próprio cargo que ocupa mais atrativo e interessante do que o que está na carteira de trabalho.

Vale a pena gastar tempo escrevendo este texto, mostrar a mentores e outros profissionais, lapidando o máximo possível o que será a primeira impressão que vai causar na rede. Procure o que de mais interessante e único lhe aconteceu como ponto de partida. Todo mundo tem uma história e algo interessante a dizer. Basta se dedicar para encontrar o caminho.

2. Trabalhe o LinkedIn como o que é: uma rede social

Se você quer mais do que procurar vagas nessa plataforma é bom começar a interagir com as pessoas. Tentar contato com gente interessante, que admire, é um bom começo. Mas o faça sempre com respeito e delicadeza, para não parecer spam nem ser taxado de inconveniente.

Responda comentários, curta e comente posts bacanas, compartilhe dados e links bacanas, faça posts menores além dos artigos.

A presença digital requer constância de conteúdo e interação, de preferencia diária. Se você aparecer duas vezes por mês para dar uma espiada, vai ter perdido a chance de conversar e escrever sobre os tópicos do momento.

3. Use sua especialidade e divida os aprendizados

O primeiro aspecto é básico: escreva artigos, e eles não precisam ser minúsculos, deixe isso para o Twitter. Para iniciar sua jornada como autor no LinkedIn é preciso produzir conteúdo sempre, só assim para se tornar relevante e influenciar seguidores.

E o livro traz algumas soluções para resolver a crise do "o que eu escrevo?", dentre as quais destaco a capacidade de se colocar na posição de aprendiz e a de falar sobre sua especialidade e sua experiência no mercado.

Até os mais prosaicos acontecimentos do seu dia a dia podem se tornar análises curiosas e úteis — e esta é uma palavra importante. Pense em como pode ser útil e influenciar na tomada de decisão de quem está lendo seu texto. As pessoas querem resolver seus problemas, veja como pode ajudá-las e elas retribuirão com engajamento.

Colocar-se na posição de aprendiz também é eficiente para a construção de autoridade. Você pode dividir o que leu, falar sobre um documentário a que assistiu, indicar um curso… E também ganhará com isso. Flávia cita que aprendemos 95% melhor quando ensinamos!

4. Lapide os títulos para que sejam mais atraentes

Não é exatamente uma novidade, mas convém ressaltar: criar títulos considerando como as pessoas procuram informação na internet ajuda seu texto a performar melhor. Sim, tudo a ver com o famoso SEO — Search Engine Optimization.

Dados do próprio LinkedIn mostram que 85% das pessoas só leem os títulos. Entende a importância disso para a criação da sua reputação na rede social?

Pense ainda no comportamento do consumir, que mudou drasticamente nos últimos anos. Ele tende a tomar mais decisões por impulso, no que o Google chama de "micromomentos", que incluem entrar na internet para saber coisas, pesquisar lugares, descobrir como fazer alguma coisa ou comprar.

Tenha isso em mente ao escrever. Em qual desses micromomentos você pode se encaixar?

Lembre-se ainda de procurar fotos atraentes para os artigos e enriquecê-lo com links e referências externas.

5. Crie repertório como uma tarefa diária

Se você não evoluir como profissional e pessoa, como vai alimentar o conteúdo? Escrever artigos requer repertório, o conhecimento que você acumula.

Isso pode vir da vivência no dia a dia — Flávia sugere anotar ou tentar escrever assim que algo despertar uma ideia de texto.

Também indica ler o máximo de livros possível, consumir mais artigos compartilhados no próprio LinkedIn, frequentar eventos da sua área, sair da toca!

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Bruna Fioreti é coach de vida e carreira, jornalista e consultora de branding pessoal e conteúdo. Ministra cursos e palestras sobre carreira, estilo, produtividade e temas femininos pelo Brasil - expertise desenvolvida em cinco anos como redatora-chefe da revista Glamour. Com MBA em Coaching em curso e seu projeto Manual de Você, realiza dezenas de atendimentos individuais e dissemina o conceito de #autocoaching nas redes sociais.

Sobre o blog

Dicas e reportagens sobre carreira, com foco nas mulheres que buscam satisfação, foco, produtividade e aprimoramento da imagem profissional. Um espaço para falar das tendências da área, que vai te ajudar a atingir a melhor performance da empresa chamada VOCÊ.