menu
Topo
Bru Fioreti

Bru Fioreti

Categorias

Histórico

7 vampiros de energia que podem estar sabotando seu trabalho

Bru Fioreti

06/02/2019 04h00

Você já deve ter percebido que algumas coisas, situações, trabalhos ou pessoas deixam você mais ou menos energizada, certo? Já pensou em fazer um inventário disso para ter mais clareza sobre o que anda roubando sua produtividade? Pois é o que proponho neste texto: uma pausa para entender o que pode estar minando sua ação no dia a dia, silenciosamente.

Sabe aquele colega que interrompe o tempo todo ou que reclama todo dia? Não seria ele um vampiro de energia no seu dia a dia? (Foto: PEXELS)

Tempo + energia = produtividade em alta

Costumo dizer que a dupla tempo e energia forma o tecido do qual é feita a produtividade. Sem tempo livre, você não consegue encaixar o que realmente precisa fazer para atingir seus objetivos e cumprir seu propósito de vida — aquilo que dá sentido a tudo o que faz, sabe? E sem energia não tem como produzir nada! Falo de energia física, mental e até espiritual.

Veja também

A energia tem a ver com muitos fatores, nem sempre tão tangíveis. Começa pela alimentação, o movimento do seu corpo, sua saúde.

Avança para a distribuição, a natureza e a qualidade das tarefas que faz no dia e continuamente. Os hábitos, os horários, o seu trabalho, o que consome em termos de informação todo dia.

Culmina na troca com as outras pessoas — não subestime o poder dos relacionamentos inclusive na esfera profissional — e a troca de você com você mesma, ou seja, seu diálogo interno.

Um balanço da energia profissional

É muita coisa afetando seu equilíbrio, então vale a pena perguntar a si mesma:

  • Como anda meu nível de energia para trabalhar?
  • Como ele varia ao longo do dia? 
  • O que anda me afetando negativamente?
  • O que me faz bem e me sentir cheio de vida? 
  • O que preciso alterar agora para melhorar minha energia?

7 possíveis vampiros "energéticos"

Para ajudar na missão pró-energia, listo a seguir alguns dos mais comuns "vampiros" no dia a dia de trabalho. São fáceis de identificar, e você pode (tentar) cortar alguns deles já.

Vamos a eles:

  1. Colegas que interrompem e pedem ajuda o tempo todo: isso tem mais a ver com a sua incapacidade de dizer não que com o comportamento deles. Ajude, sim, mas priorize as suas tarefas para então poder dedicar mais tempo aos outros, a não ser que seu trabalho seja justamente esse. Peça para não ser interrompido em um período de tempo e diga que vai auxiliar assim que conseguir. As pessoas podem torcer no nariz na hora, mas se acostumam.
  2. Grupos de WhatsApp: por meio de memes ou discussões quilométricas, os grupos são ladrões de atenção que devem ser acessados fora do trabalho. A cada pausa para espiar um grupo você leva em média 15 minutos para retomar a atenção inicial. É muito tempo ao longo do dia, e muita energia dispensada! Remova as notificações e isso já vai lhe poupar muito tempo e energia.
  3. Alimentação pesada: não vou detalhar quais alimentos provocam a sensação de letargia pós-almoço (deixo isso com nutricionistas), mas aconselho a observar seu corpo e como ele reage a determinadas refeições. Dependendo da qualidade e da quantidade que come, você pode ter uma baixa de energia facilmente confundida com desânimo. Observe-se!
  4. Pessoas que reclamam de tudo ou falam mal de todos: mau humor e reclamação são contagiantes, e você já sentiu isso. Não seja você a pessoa que fomenta as fofocas ou as lamentações diárias no escritório! Tente mudar a postura e não alimentar essas conversas. Por mais difícil que esteja a situação, deixe os desabafos para momentos pontuais. Se forem rotina, viram também vampiros de energia.
  5. Sua ruminação mental sobre os pedidos da chefia: todo mundo já passou por aquele momento de "birra" dos superiores. É normal, aceitável. Porém, entregar-se a isso é muito mais prejudicial para você do que para eles. Procure se policiar para não entrar em um "looping" de pensamentos negativos a cada solicitação ou reunião. Enquanto estiver nesse trabalho, faça o melhor. Caso esteja insatisfeita, vá para ação! Comece a se mexer para procurar outro trabalho ou mudar de  área — só essa perspectiva já aumenta seu nível de energia!
  6. Falta de organização ou de rotina: quanto tempo você demora para entender onde estão os documentos? E para determinar o que vai fazer primeiro? Ou ainda para organizar os e-mails? Trocar de roupa? Ter um sistema de organização, especialmente para o trabalho, é essencial para poupar energia e tempo. Há inúmeras técnicas para isso. Deixei acima links de colunas anteriores para ajudá-la na missão.
  7. Fazer uma "to do list" diária imensa: muita gente acha que fazer uma lista de tarefas com tudo o que vier à cabeça é suficiente para organizar o dia. É até saudável, mas não resolve se for mal feita. Cada vez que você olha para aquela lista imensa e constata que não fez nem metade dela, uma frustração imensa aparece e rouba sua empolgação. Diminui também a autoeficácia (a crença que você tem de que consegue realizar). Inúmeras pesquisas mostram que tendemos a calcular mal o tempo que levamos para cada tarefa. Então, vai uma dica prática: quando fizer sua "to do list" para amanhã remova pelo menos a metade do que pôs lá. Só de ver que riscou mais itens no fim do dia, sua energia já será outra!

Sobre a autora

Bruna Fioreti é coach de vida e carreira, jornalista e consultora de branding pessoal e conteúdo. Ministra cursos e palestras sobre carreira, estilo, produtividade e temas femininos pelo Brasil - expertise desenvolvida em cinco anos como redatora-chefe da revista Glamour. Com MBA em Coaching em curso e seu projeto Manual de Você, realiza dezenas de atendimentos individuais e dissemina o conceito de #autocoaching nas redes sociais.

Sobre o blog

Dicas e reportagens sobre carreira, com foco nas mulheres que buscam satisfação, foco, produtividade e aprimoramento da imagem profissional. Um espaço para falar das tendências da área, que vai te ajudar a atingir a melhor performance da empresa chamada VOCÊ.