menu
Topo
Bru Fioreti

Bru Fioreti

Categorias

Histórico

Precisa equilibrar melhor vida pessoal e profissional em 2018? Veja como

Bru Fioreti

2014-12-20T17:08:00

14/12/2017 08h00

Se você entrou na onda de reavaliação interna que o fim de ano fomenta nas pessoas, bem-vindo ao clube! Deixe-me adivinhar… Começou a pensar nos acertos e erros dos últimos 12 meses chegou à triste constatação de que trabalhou mais do que deveria e não pensou em você.

Em determinado momento, começou a cantarolar a música "Epitáfio", dos Titãs, e resolveu dar um basta quando viu que "queria ter visto o sol se pôr", mas não sabe bem se o acaso vai te proteger enquanto andar distraído…

Ok, eu te entendo.

E sei também que é precisamente nessa hora que a meta "ter mais equilíbrio entre as vidas profissional e pessoal" entra em cena, ainda que você não tenha estabelecido muito bem o que isso quer dizer na prática.

O problema é que o nosso cérebro responde a comandos claros, e formulações genéricas de metas não funcionam tão bem quanto aquelas que contenham ações bem especificadas.

Conseguir fazer uma viagem a dois sem se preocupar com trabalho; o tipo de meta que merece ser especificada em 2018 (Foto: Pexels)

 

Assim, ter como meta "passar todos os sábados à tarde sem checar o celular brincando com meus filhos em casa" é bem mais efetivo que traçar o objetivo de "equilibrar melhor trabalho e família". Ou "viajar com tudo pago para Barbados em novembro de 2018" aumenta suas chances de realização em relação a "fazer mais viagens".

Qual é o SEU equilíbrio?

Isso nos leva a outro problema comum na formulação de metas de uma vida mais equilibrada: elas são absolutamente particulares, únicas.

Para uma pessoa, ter equilíbrio na vida significa se alimentar bem, praticar exercícios, trabalhar oito horas por dia e assistir à novela toda noite. Para outra, relaxar com amigos dia sim dia não em um barzinho, fazer academia toda manhã e ter horário flexível, nem que isso signifique virar algumas noites trabalhando. Qual o mais correto?

Depende. Por mais que haja uma série de recomendações gerais para ter mais saúde, bem-estar, felicidade, alto desempenho — e muitas delas você pode ter lido aqui na minha coluna –, o equilíbrio é a mistura de práticas que funciona para você. Ele é todo seu.

Portanto, antes de se culpar por não ter equilibrado bem as esferas da sua vida em 2017 e generalizar a mudança que quer em 2018, responda: o que significa esse equilíbrio para você?

Workaholic? Preguiçoso? Apenas você!

Algumas pessoas de fato relatam níveis elevados de satisfação com a vida (escala bastante popular entre estudiosos da Psicologia Positiva) tendo uma vida que parece loucamente agitada, mas movida por um forte propósito. Aqueles que amam trabalhar e parecem nunca se cansar devem mesmo ser colocados na genérica caixa dos "workaholics"?

O mesmo vale para as pessoas que vivem bem com um ritmo menor de trabalho e não se importam de ganhar menos. Deveriam elas ser mesmo taxadas de "preguiçosas"?

Deixando de lado casos patológicos de letargia ou de compulsão por trabalho, toda generalização tende a simplificar.

Então vale investigar o que de fato é importante para você (seus valores) e qual o peso de cada aspecto na sua vida (o que merece mais ou menos tempo, dedicação, foco, energia). A partir daí você terá sua noção individual de equilíbrio e estará apto a formular uma meta de ano novo capaz de motivá-lo de verdade.

Mais duas dicas:

1. "Quebre" sua meta em pedacinhos. Se a ideia for parar de trabalhar aos fins de semana, mas ainda há muitas pendências, é possível reduzir uma hora da carga horária do sábado por semana, realocando tarefas aos poucos de segunda a sexta. Em algumas semanas, você terá conseguido seu sábado livre!

2. Escolha um ou mais parceiros na meta. Pode ser um amigo, alguém do trabalho, namorada, marido… A ideia é ter com quem contar para momentos de desânimo — já que cumprir uma meta implica mudar hábitos, um desafio e tanto.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Bruna Fioreti é coach de vida e carreira, jornalista e consultora de branding pessoal e conteúdo. Ministra cursos e palestras sobre carreira, estilo, produtividade e temas femininos pelo Brasil - expertise desenvolvida em cinco anos como redatora-chefe da revista Glamour. Com MBA em Coaching em curso e seu projeto Manual de Você, realiza dezenas de atendimentos individuais e dissemina o conceito de #autocoaching nas redes sociais.

Sobre o blog

Dicas e reportagens sobre carreira, com foco nas mulheres que buscam satisfação, foco, produtividade e aprimoramento da imagem profissional. Um espaço para falar das tendências da área, que vai te ajudar a atingir a melhor performance da empresa chamada VOCÊ.