menu
Topo
Bru Fioreti

Bru Fioreti

Categorias

Histórico

Serendipidade: entenda por que realmente a sorte favorece o preparado

Bru Fioreti

30/10/2017 08h00

Sabe aquela pessoa sortuda, que parece sempre estar no lugar certo na hora certa? Talvez seja hora de parar de invejá-la e entender o que pode estar por trás de tantas felizes coincidências.

É disso que trata a tal da serendipidade — termo usado para designar aquele momento em que se dá um acaso ou coincidência, um cruzamento de caminhos que faz tudo funcionar ou fazer mais sentido. É ser surpreendido positivamente, encontrar algo que nem estava procurando.

Muitas sacadas vêm daí, por isso a palavra normalmente é associada a descobertas científicas, sejam elas por encontrar algo diferente ou lançar um novo olhar sobre um assunto conhecido.

Você está pronto para a sorte?

Mas já reparou como os cientistas se debruçam sobre os dados, especializam-se, estudam feito loucos e via de regra abrem mil possibilidades ao cruzar as informações incessantemente para chegar a algum resultado?

Pois é: não estamos falando exatamente de sorte no senso comum, mas de um jeito de viver e encarar as coisas que a atraia para você de certa forma.

Trazendo cá para a seara deste blog de carreira, a serendipidade é um conceito útil para pensar em como se constrói o crescimento profissional.

A pessoa estuda, se esforça, se forma, fica até tarde no trabalho, fornece ideias para a empresa, frequenta eventos da área, mantém bons contatos… E nada garante que vá ser bem-sucedida, certo?

Hum, mais ou menos. Se ela realmente fizer tudo o que foi descrito acima, escancara as portas para o acaso feliz, a serendipidade. Está preparada, alerta e, digamos, fora da toca. A probabilidade de que algo bom aconteça para ela é maior — óbvio!

Se você investigar a carreira de grandes profissionais de qualquer área, vai notar que em comum eles têm inúmeras e consistentes conexões profissionais — podem até não ter tantos amigos próximos, mas conhecem gente, muita gente. Em uma mensagem de celular, conectam alguém capaz de resolver qualquer problema.

Quantos "sins" você já disse hoje?

No campo profissional, a ousadia também favorece a serendipidade. É com ela que você se lança em um novo projeto, faz aquela viagem que parece um fiasco à primeira vista, arrisca marcar um café com um desconhecido.

Os felizes acasos do filme "Sim Senhor" só acontecem porque Carl (Jim Carrey) se abre a situações inusitadas (Foto: Divulgação)

 

Quer um exemplo fácil e divertido? Pense no filme "Sim Senhor", de 2008, no qual Carl (Jim Carrey) vai a uma palestra de autoajuda e começa a dizer sim para todos os convites que aparecem.

Nem tudo dá certo, mas a vida dele vai ficando mais interessante, caminhos vão se cruzando e ele evolui. Arruma uma namorada, organiza uma festa para uma amiga de última hora com pessoas ajudando sem cobrar nada, consegue uma promoção, se sente mais vivo, enfim.

Mantendo o bom senso, dizer mais sim é, de fato, o caminho #1 para favorecer a serendipidade. Mas não adianta cair na ansiedade e tentar prever os "sins" mais eficientes da sua vida, ok? Encare como uma nova postura, um lifestyle propenso à saída da zona de conforto.

Serendipidade é a boa surpresa, é o que você encontra sem nem saber que estava procurando.

As coisas acontecem randomicamente. O que dá para controlar é a sua abertura às oportunidades e  ocasiões, aumentando as chances de que algo aconteça. Infelizmente, preciso informar que ficar na frente do sofá vendo televisão não é uma das atitudes mais férteis para encontrar o homem, a mulher, o emprego, a ideia… aliás, quase nada dos seus sonhos.

Ainda assim, a internet está sempre aí cruzando nossos dados com os de pessoas e marcas que nos interessam. Você cair nesta página pode ser uma serendipidade, quem sabe?!

Prepare-se. Vai que o acaso acontece…

Por isso, a dica #2 é utilizar a internet inteligentemente. Mantenha-se atualizado sobre os temas de seu interesse, conecte-se de fato com pessoas interessantes, mande uma mensagem de admiração, tente fazer contato online. Para isso não tem desculpa: dá para fazer inclusive debaixo da coberta e no sofá.

Mais do que se atualizar, porém, procure se aprofundar nos assuntos que realmente interessam a você — eis a dica #3. Saiba o máximo possível sobre suas paixões, leia o que ninguém teve paciência de ler, estude, anote, revise.

De que adiantaria encontrar o guru da sua área e não saber o que dizer a ele naquele minutinho de contato? Seria uma oportunidade perdida. Um acaso possivelmente feliz com um desfecho frustrante.

Sobre a autora

Bruna Fioreti é coach de vida e carreira, jornalista e consultora de branding pessoal e conteúdo. Ministra cursos e palestras sobre carreira, estilo, produtividade e temas femininos pelo Brasil - expertise desenvolvida em cinco anos como redatora-chefe da revista Glamour. Com MBA em Coaching em curso e seu projeto Manual de Você, realiza dezenas de atendimentos individuais e dissemina o conceito de #autocoaching nas redes sociais.

Sobre o blog

Dicas e reportagens sobre carreira, com foco nas mulheres que buscam satisfação, foco, produtividade e aprimoramento da imagem profissional. Um espaço para falar das tendências da área, que vai te ajudar a atingir a melhor performance da empresa chamada VOCÊ.